Vibrolipoaspiração

Atenção: O vídeo, animações e conteúdos abaixo são representações simplificadas e genéricas dos diversos procedimentos cirúrgicos. Cada paciente individualmente pode ter uma escolha de técnica cirúrgica, evolução pós operatória, resultados e cicatrização diferentes.

A Lipoaspiração é um dos procedimentos mais procurados por mulheres e homens para eliminar as gorduras localizadas, definindo melhor a silhueta corporal.

O homem tem a tendência natural a acumular gordura na barriga. As mulheres sofrem mais com quadris e culotes, mas também não estão livres da gordurinha abdominal.

A lipoaspiração é uma cirurgia para a redução de gordura, em áreas localizadas, conferindo melhor contorno corporal. Ao contrário do que muitos pensam, lipo não é feita para perder peso, pois a maior mudança se dá na silhueta e não na balança. Os melhores resultados são vistos em pacientes que estejam no seu peso adequado ou ligeiramente acima, sem flacidez de pele.

Embora seja uma técnica realizada há mais de 30 anos, vem sofrendo constantes mudanças em sua maneira de execução. Estas alterações tem levado a melhores resultados com mais segurança e maior grau de satisfação para as pessoas que são submetidas a esse procedimento.

Desde 2009 substituímos a lipoaspiração tradicional pela VIBROLIPOASPIRACÃO. O grande diferencial da vibrolipoaspiração é a utilização de cânulas muito finas, com mecanismos vibratórios, para a retirada da gordura. Com a vibrolipoaspiração, o cirurgião apenas direciona o aparelho para a área que quer lipoaspirar e pode fazer isto com movimentos mais delicados e finos, sem precisar utilizar de sua própria força ou insistir em movimentos de vai-e-vem, além de contar com um dispositivo de segurança que trava o aparelho caso a cânula alcance uma superfície mais dura. Conseqüentemente, teremos um procedimento mais seguro e o material aspirado é praticamente só gordura, com quantidade mínima de sangue. Assim, o edema (inchaço) pós-cirúrgico será menor, além de redução significativa das equimoses (manchas roxas). Esses fatores colaboram para uma recuperação mais rápida, se comparada com a lipoaspiração tradicional, possibilitando o retorno às atividades cotidianas mais cedo.

Trabalhos comparativos evidenciam que a técnica de vibrolipoaspiração:

– Diminui em média 35% o tempo cirúrgico,

– Diminui a dor pós-operatória em 45%,

– Diminui o edema e equimoses (roxos) em aproximadamente 50%,

– Aumenta a quantidade de gordura retirada em 30%.

Portanto, consideramos a Vibrolipoaspiração um refinamento na técnica da lipoaspiração tradicional, proporcionando mais conforto e segurança à paciente e ao médico, além de facilitar a associação de outras cirurgias num mesmo ato cirúrgico.

Recomendações pré operatórias para vibrolipoaspiração:

Comunicar-se até 2 dias antes da cirurgia, em caso de gripe, indisposição ou qualquer outra alteração do estado de saúde.

Parar de fumar no mínimo 15 dias antes da sua cirurgia.

Jejum pré operatório de 8 hs. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas na véspera da cirurgia.

Evitar chá de Picão, Arnica, Ginkgobiloba, Castanha da Índia, Cápsulas de Alho e qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico) 10 dias antes da cirurgia, pois poderão interferir no processo de coagulação. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos. Interromper o uso de anticoncepcionais 30 dias antes, pois aumentam o risco de tromboembolismo.

Programar suas atividades profissionais, sociais ou escolares, para não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 1 semana.

Tomar banho no dia da cirurgia com sabonete bactericida. Não passar cremes ou óleos na pele. Chegar no hospital 60 minutos antes do horário da cirurgia. Levar objetos pessoais como escova de dentes, roupas largas e blusas de abotoar. O (a) acompanhante é de extrema importância.

Não se esqueça de trazer o modelador (cinta) pois será colocado imediatamente após o término da cirurgia. Trazer uma roupa de banho (biquini) para usarmos como referência de posicionamento das cicatrizes.

Drenagem linfática e ultrassom: seu uso, quando indicado, favorece a diminuição do edema (inchaço) após a 1a semana. Dar preferência para profissionais sugeridos por seu médico. Evite fazer qualquer outro tipo de tratamento fisioterápico.

Recomendações pós operatórias para vibrolipoaspiração:

Evitar esforços excessivos por 7 dias. Caminhadas esportivas: após 20 dias.
Atividades físicas mais intensas somente após 45 dias.

Repouso: ficar na cama somente para o período normal de sono. Não faça repouso adicional, pois este poderá favorecer o aumento do edema (inchaço), bem como os riscos do tromboembolismo.

Trabalho: reiniciar após 4 a 7 dias.

Náuseas: poderão ocorrer nas primeiras horas após a anestesia.

Alimente-se saudavelmente e hidrate-se bastante. Dietas nesta fase podem ser prejudiciais. Na lipoaspiração ingestão de grande quantidade de água e proteínas (carnes, ovos e laticínios) é fundamental para boa recuperação.

Sol: somente após terem desaparecido as manchas roxas ou colorações diferentes na pele, geralmente, após 2 meses. Usar protetor solar.

Dirigir automóvel: após 5 dias, caso se sinta apta para isso.

Banho será liberado no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia. O primeiro banho deve ser morno a frio (evitar água quente sobre as áreas aspiradas) e com um banco sempre por perto. As tonteiras são comuns, mas passam em 1 a 2 dias. Podem ocorrer também náuseas, por queda da pressão. Quando isso acontecer, deite e posicione as pernas em um nível mais elevado que a cabeça e logo vai melhorar.

Retire os curativos antes do primeiro banho e lave as cicatrizes cirúrgicas com água e sabonete. Não há necessidade de fazer novos curativos. Basta vestir a cinta.

A retirada de pontos normalmente não dói e não sangra e é feita após 7 a 15 dias.

Obedecer à prescrição médica.

Não deixe de fazer os retornos ao consultório pois são importantes para esclarecimentos e orientacões, que vão variar ao longo do pós operatório.

Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião, e somente com ele, quaisquer dúvidas.

Poderá ocorrer eliminação de certa quantidade de líquido amarelado ou sanguinolento, por um ou mais pontos das cicatrizes. Não se preocupe, porque se isto lhe ocorrer não significa complicação.

Caso você tenha animal de estimação em casa (cão ou gato), evite contato direto com eles nos primeiros 20 dias de pós-operatório e, em hipótese alguma, os deixe subir em seu leito. O contato com qualquer tipo de secreção (especialmente a saliva de cães e gatos) pode elevar o risco de contrair uma infecção com consequências potencialmente sérias.

Importante: A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica indica a retirada máxima de 5% a 7% de todo o peso corporal, o que é considerado um porcentual seguro. Por isso, em alguns casos são necessários procedimentos em duas fases com intervalo mínimo de 2 meses.

As informações contidas neste site são somente de caráter geral com o objetivo de divulgar conhecimentos na especialidade de Cirurgia Plástica. Estas informações não tem a pretensão de substituir etapas do tratamento médico ou indicar qualquer tipo de cirurgia. Você deve sempre procurar um médico adequadamente treinado para realizar os procedimentos mencionados neste site ou em qualquer outro na Internet.