Abdominoplastia

Cirurgia plástica no abdome

Com o envelhecimento, gravidez, ganho e perda constantes de peso (“efeito sanfona”), ocorre um abaulamento flácido do abdome, formado pelo excesso de gordura e sobra de pele. A abdominoplastia remodela o abome ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo e ajusta a cinta muscular frouxa (plicatura dos músculos reto abdominais). No caso de pacientes que, além de flacidez e excesso de pele, apresentam gordura localizada em outras partes do abdome, a lipoaspiração poderá ser associada para complementar o resultado.

Não existe idade correta para a realização desta cirurgia, mas recomenda-se que, no caso da mulher, a mesma não pretenda mais ter filhos, pois a gravidez após a cirurgia pode levar à perda parcial dos resultados.

A Abdominoplastia não tem como objetivo a perda de peso e sim dar forma ao abdômen que sofreu alterações e perdeu seu contorno natural.

A Abdominoplastia não é indicada para eliminar estrias. A remoção das estrias abaixo do umbigo acontece naturalmente, quando ela está junto ao excesso de pele a ser retirado, sendo uma conseqüência e não uma indicação da cirurgia.

A cirurgia do abdômen ajuda na conquista de um corpo mais firme e bonito.   Os seus resultados perduram se forem associados a uma alimentação adequada e exercícios físicos.

Atenção: O vídeo, animações e conteúdos abaixo são representações simplificadas e genéricas dos diversos procedimentos cirúrgicos. Cada paciente individualmente pode ter uma escolha de técnica cirúrgica, evolução pós operatória, resultados e cicatrização diferentes.

Técnica Cirúrgica da Abdominoplastia

A parede abdominal é formada de pele, tecido gorduroso e musculatura. Cada Abdominoplastia é minuciosamente planejada analisando-se o formato geral do corpo. Vamos ver agora como é realizada a cirurgia do abdômen.

É realizada uma incisão horizontal acima dos pêlos pubianos.

Através dela o cirurgião tem acesso aos músculos abdominais, que podem ser aproximados, caso estejam afastados, deixando a parede abdominal mais firme.

O tecido flácido que cobre o músculo abdominal é puxado para baixo e removido, deixando o abdome firme e bonito.

O umbigo é reposicionado em seu local original, através de um novo orifício, cuja a incisão fica escondida na própria cicatriz umbilical.

O tamanho da cicatriz será determinado pelo grau de flacidez do abdômen.

A Lipoaspiração é muitas vezes associada à Abdominoplastia para retirar aquela gordura localizada, proporcionando assim um melhor contorno corporal.

As cicatrizes amadurecem e vão ficando menos visíveis com o passar do tempo, podendo levar alguns meses para o resultado final.

Recomendações pré operatórias para Abdominoplastia

Comunicar-se até 2 dias antes da cirurgia, em caso de gripe, indisposição ou qualquer alteração do estado de saúde.

Jejum pré operatório de 8 hs. Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas, na véspera da cirurgia.

Parar de fumar no mínimo 30 dias antes da cirurgia.

Medicamentos: evitar qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico), Ginkgobiloba, Vitamina E, Ginseng, Gengibre, Chá de Picão, Arnica, Castanha da Índia e Cápsulas de Alho, pelo menos 10 dias antes da cirurgia, pois poderão interferir no processo de coagulação. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos. O uso de Anticoncepcional deve ser interrompido, se possível, 30 dias antes da cirurgia, pois aumenta o risco trombose venosa profunda. Neste período é importante usar outro método anticonceptivo (preservativo).

Programar suas atividades profissionais, sociais ou domésticas para não se tornar indispensável a terceiros, por um período de 15 dias.

Tomar banho no dia da cirurgia com sabonete líquido bactericida. Não passar cremes ou óleos na pele. Chegar no hospital 60 minutos antes do horário da cirurgia. Levar roupas fáceis de vestir, de preferência uma blusa de abotoar. O (a) acompanhante é de extrema importância.

Não se esqueça de trazer a cinta pois esta será colocada imediatamente após o término da cirurgia. Trazer um biquíni de sua preferência, para usarmos como referência de posicionamento da cicatriz.

Recomendações pós operatórias para Abdominoplastia

Evitar esforços por 15 dias, sobretudo nas primeiras 72 hs. Levantar-se após cada duas horas de repouso e dar uma volta pela casa, aproveitando para realizar suas atividades básicas, tais como: ir ao banheiro, alimentar-se, tomar banho. Evitar, ao máximo, subir ou descer escadas longas quando estiver sozinha.

Andar em ligeira flexão de tronco (corpo levemente curvado), mantendo passos curtos, durante 7 a 15 dias.

Ao dormir: durante os 7 primeiros dias, deitar de costas com o tronco mais elevado (dois travesseiros) e mais dois travesseiros embaixo dos joelhos, para não forçar a cicatriz. Depois do sétimo dia já está liberada para dormir de lado. Não se deite de bruços durante 3 meses.

Alimentação: alimente-se saudavelmente, principalmente à base de proteínas (carnes, ovos e laticínios) e vitaminas (frutas) e hidrate-se bastante. Evite bebidas gaseificadas e alimentos que lhe causem flatulência (eliminação de gazes). Não deve fazer dieta para emagrecimento nos primeiros 30 dias.

Banho e curativo: O primeiro banho será liberado no dia seguinte à cirurgia, deve ser morno a frio (evitar água quente nos primeiros 3 dias) e com um banco sempre por perto. Tonteiras podem ocorrer, mas passam com 1 a 2 dias. Quando isso acontecer, deite e posicione as pernas em um nível mais elevado que a cabeça e logo vai melhorar. Retire o curativo antes do banho e lave a cicatriz cirúrgica com água e sabonete líquido bactericida.  Seque as cicatrizes do abdome com toalha de rosto (trocada diariamente) e o umbigo com cotonete. Vista a cinta em pé e em seguida deite com a mesma aberta. Cubra a cicatriz com absorvente fino (protetor diário), sem fixá-lo. No umbigo será utilizado algodão nas primeiras 2 semanas e uma órtese específica nas semanas seguintes. Terminado o posicionamento dos absorventes, feche as presilhas da cinta na posição deitada, de preferência com o auxílio de outra pessoa. É muito importante a higienização das mãos de todos envolvidos com o curativo.

O primeiro retorno geralmente será feito no dia seguinte à cirurgia.

A retirada de pontos normalmente não dói e não sangra e é feita após 15 a 21 dias.

Atividades físicas: caminhada será liberada após 30 dias, evitando-se alto impacto. Exercícios mais pesados, somente após 3 meses, incluindo abdominais.

Peso: não carregar pesos acima de 5 kg, por 45 dias.

Dirigir automóvel: só depois de 15 dias.

Relação sexual: após 15 dias, evitando esforço exagerado durante 2 meses.

Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião, e somente com ele, quaisquer dúvidas.

Poderá ocorrer eliminação de certa quantidade de líquido amarelado ou sanguinolento, por um ou mais pontos da cicatriz. Não se preocupe, pois isto não significa complicação.

O cinta cirúrgica deverá ser usada por 60 a 90 dias.

Drenagem linfática será recomendada em casos específicos.

Sol: desde que não incida sobre as cicatrizes ou áreas eventualmente roxas, é liberado após 60 dias. Usar protetor solar. Proteger a cicatriz de exposição solar direta (com fita de micropore) por 6 meses.

Caso você tenha animal de estimação em casa (cão ou gato), evite contato direto com eles nos primeiros 20 dias de pós-operatório e, em hipótese alguma os deixe subir em seu leito. O contato com qualquer tipo de secreção (especialmente a saliva de cães e gatos) pode elevar o risco de contrair uma infecção com consequências potencialmente sérias.

Tenha paciência, pois por mais rápida e eficiente que tenha sido a intervenção, você deverá estar preparada para encarar certo edema (inchaço) pós-cirúrgico, assim como algum desconforto físico. Entre duas a três semanas, normalmente o inchaço e o desconforto já terão diminuído.

Resultados definitivos: A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética da paciente. Portanto, o resultado definitivo é atingido, no mínimo, após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e completa cicatrização.

IMPORTANTE: As informações contidas neste site são somente de caráter geral com o objetivo de divulgar conhecimentos na especialidade de Cirurgia Plástica. Estas informações não tem a pretensão de substituir etapas do tratamento médico ou indicar qualquer tipo de cirurgia. Você deve sempre procurar um médico adequadamente treinado para realizar os procedimentos mencionados neste site ou em qualquer outro na Internet.