Otoplastia

Orelha em Abano

A orelha em abano, ou orelha proeminente, normalmente causa desconforto, constrangimento e pode gerar profundos traumas psicológicos em crianças na idade escolar. Trata-se de distúrbio congênito que pode ser corrigido com cirurgia plástica. Existem três tipos de deformidade: a paciente pode ter a parte interna da orelha (concha) muito grande, ter ausência da dobra superior (anti-hélice), possuir um ângulo muito aberto entre a cabeça e a orelha ou ter uma associação destes problemas.

Indicação: A otoplastia é a cirurgia que leva à correção destas alterações, visando formar a anti-hélice, diminuir a distância entre a face posterior da orelha e a cabeça e remover o excesso de concha, quando necessário. A idade ideal para a cirurgia é a partir dos 6 anos, quando a orelha já alcançou o tamanho adulto e a criança começa o período escolar.

Anestesia: Local, local com sedação ou geral.

Duração da cirurgia: 1 a 2 horas.

Permanência no hospital: A paciente recebe alta no mesmo dia da cirurgia.

Cicatriz: Na parte de trás da orelha e, eventualmente, na região da concha.

Recomendações Pré Operatórias

ADULTOS

Comunicar-se até 2 dias antes da cirurgia, em caso de gripe, indisposição ou qualquer alteração do estado de saúde.

Parar de fumar no mínimo 15 dias antes da cirurgia.

Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas, na véspera da cirurgia. Jejum pré operatório (oito horas) será necessário somente nos caso de anestesia geral ou sedação.

Evitar chá de Picão, Arnica, Ginkgobiloba, Castanha da Índia, Cápsulas de Alho e qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico) 10 dias antes da cirurgia, pois poderão interferir no processo de coagulação. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos

Programar suas atividades profissionais, sociais ou escolares, para não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 3 a 5 dias.

Tomar banho no dia da cirurgia com sabonete bactericida e lavar os cabelos (qualquer shampoo). Não passar cremes ou óleos no rosto. Chegar no hospital 60 minutos antes do horário da cirurgia. Levar blusa de abotoar. O (a) acompanhante é de extrema importância.

Trazer a faixa, recomendada no consultório, no dia da cirurgia.

CRIANÇAS

Comunicar se a criança apresentar estado gripal, indisposição ou qualquer alteração do estado de saúde, previamente à cirurgia.

Jejum pré operatório de 8 hs.

Evitar qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico).

Afastamento de atividades escolares por 7 dias.

Dar banho no dia da cirurgia com sabonete bactericida e lavar os cabelos (qualquer shampoo).  Não passar cremes ou óleos no rosto.  Chegar no hospital 60 minutos antes do horário da cirurgia.  Levar blusa de abotoar. O (a) acompanhante é de extrema importância.

Recomendações Pós Operatórias

ADULTOS

Repouso absoluto por 24 hs.

Banho será liberado após retirada do curativo. O primeiro banho deve ser morno a frio (evitar água quente sobre as orelhas) e com um banco sempre por perto. As tonteiras são comuns, mas passam em 1 a 2 dias. Podem ocorrer também náuseas, por queda da pressão. Quando isso acontecer, deite e posicione as pernas em um nível mais elevado que a cabeça e logo vai melhorar. A limpeza das orelhas pode ser feita com água e sabonete, sempre de maneira delicada.

Durante 7 dias, ao deitar-se, manter a cabeça elevada. Deve-se evitar qualquer tipo de trauma às orelhas, inclusive dormir de lado (comprimindo a orelha) por um período de 3 a 4 semanas;

A faixa (tipo de tenistas ou bailarinas) será usada por 30 dias;

O inchaço é normal após esta cirurgia, tende a ser máximo no terceiro dia e ocorre devido à grande quantidade de vasos sanguíneos presentes na região. Geralmente é reabsorvido em 2 semanas.

Proteger a cicatriz de exposição solar direta por 2 meses.

Obedecer à prescrição médica.

Voltar ao consultório para os curativos subsequentes, nos dias e horários estipulados.

Os pontos serão removidos em 07 a 15 dias.

Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião, e somente com ele, quaisquer dúvidas.

Tenha paciência, pois por mais rápida e eficiente que tenha sido a intervenção, você deverá estar preparada (o) para encarar o edema (inchaço) e equimoses (áreas arroxeadas) pós-cirúrgicos, assim como algum desconforto físico. Entre duas a três semanas, normalmente ambos já terão diminuído a ponto de estarem quase invisíveis.

Resultados definitivos: Entre 3 a 6 meses, porém grandes mudanças podem ser notadas a partir de 1 mês.

Atenção: caso você tenha animal de estimação em casa (cão ou gato), evite contato direto com eles nos primeiros 20 dias de pós-operatório e, em hipótese alguma, os deixe subir em seu leito. O contato com qualquer tipo de secreção (especialmente a saliva de cães e gatos) pode elevar o risco de contrair uma infecção com consequências potencialmente sérias.

CRIANÇAS

Repouso absoluto por 24hs, período em que deve permanecer com curativos.

Banho será liberado após retirada do curativo. O primeiro banho deve ser morno (evitar água quente sobre as orelhas) e auxiliado por um adulto. A limpeza das orelhas pode ser feita com água e sabonete, sempre de maneira delicada.

Nos primeiros 7 dias, durante o sono, manter a cabeça elevada. Deve-se evitar qualquer tipo de trauma às orelhas, inclusive dormir de lado (comprimindo a orelha) por um período de 3 a 4 semanas. Brincadeiras e esportes de contato devem ser evitados por 30 dias.

Após remoção do curativo será utilizada faixa (tipo a de tenistas ou bailarinas) por 30 dias.

O inchaço é normal após esta cirurgia, tende a ser máximo no terceiro dia e ocorre devido à grande quantidade de vasos sanguíneos presentes na região. Geralmente é reabsorvido em 2 semanas.

Proteger a cicatriz de exposição solar direta por 2 meses.

Obedecer à prescrição médica.

Trazer a criança ao consultório para os curativos subsequentes, nos dias e horários estipulados.

Qualquer dor de maior intensidade, que não melhore com analgésico comum, deve ser comunicada ao cirurgião.

Os pontos serão removidos entre 7 a 15 dias.

Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião, e somente com ele, quaisquer dúvidas.

Resultados definitivos: Entre 3 a 6 meses, porém grandes mudanças podem ser notadas a partir de 1 mês.

Atenção: caso você tenha animal de estimação em casa (cão ou gato), evite contato direto com eles nos primeiros 20 dias de pós-operatório e, em hipótese alguma, os deixe subir em seu leito. O contato com qualquer tipo de secreção (especialmente a saliva de cães e gatos) pode elevar o risco de contrair uma infecção com consequências potencialmente sérias.

IMPORTANTE: As informações contidas neste site são somente de caráter geral com o objetivo de divulgar conhecimentos na especialidade de Cirurgia Plástica. Estas informações não tem a pretensão de substituir etapas do tratamento médico ou indicar qualquer tipo de cirurgia. Você deve sempre procurar um médico adequadamente treinado para realizar os procedimentos mencionados neste site ou em qualquer outro na Internet.