Blefaroplastia

Cirurgia das Pálpebras

A aparência dos olhos é importante nas relações interpessoais. A partir da quarta década de vida, alterações marcantes ocorrem nesta região, podendo levar a uma aparência mais envelhecida e cansada, além de possível interferência na visão.

Indicação: Nos casos de excesso de pele das pálpebras e/ou bolsas de gordura.

Convém lembrar que a blefaroplastia não é capaz de remover os “pés de galinha”, rugas profundas, áreas escuras em volta dos olhos e sobrancelhas caídas. O procedimento pode ser realizado sozinho (somente nas pálpebras superiores, inferiores, ou ambas) ou associado a outras cirurgias. A combinação com procedimentos estéticos como botox ® e/ou preenchimentos pode trazer resultados ainda melhores.

Anestesia: somente local ou local com sedação feita por anestesista.

Duração da cirurgia: 1 a 3 hs.

Permanência no hospital: 1 a 6 hs após a cirurgia, dependendo do tipo de anestesia.

Cicatriz: Finas que se escondem na curvatura dos olhos.

Pós-operatório: Recuperação em torno de 7 dias para atividades habituais.

NO PRÉ-OPERATÓRIO:

Comunicar-se até 2 dias antes da cirurgia, em caso de gripe, alterações oculares (como conjuntivite), indisposição ou qualquer alteração do estado de saúde;

Parar de fumar no mínimo 15 dias antes da cirurgia;

Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas na véspera da cirurgia;

Evitar chá de Picão, Arnica, Ginkgobiloba, Castanha da Índia, Cápsulas de Alho e qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico) 10 dias antes da cirurgia, pois poderão interferir no processo de coagulação. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos;

Programar suas atividades profissionais, sociais ou escolares, para não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 3 a 5 dias;

Não fazer maquiagem no dia da internação. Chegar no hospital 60 minutos antes do horário da cirurgia;

Trazer óculos escuros;

Jejum pré operatório de 8 hs, caso o procedimento seja feito com sedação.

NO PÓS-OPERATÓRIO:

Repouso por 2 dias, evitando abaixar a cabeça. Assistir televisão e leitura devem ser evitados neste período;

Não traumatize, nem coce os olhos;

Banho será liberado no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia. O primeiro banho deve ser morno a frio (evitar água quente sobre as pálpebras) e com um banco sempre por perto. As tonteiras são comuns, mas passam com 1 a 2 dias. Podem ocorrer também náuseas, por queda da pressão. Quando isso acontecer, deite e posicione as pernas em um nível mais elevado que a cabeça e logo vai melhorar. A limpeza das pálpebras pode ser feita com água e sabonete líquido, sempre de maneira delicada;

Durante 7 dias, ao deitar-se, manter a cabeça elevada e evitar dormir de lado. Não fazer esforços físicos por aproximadamente 2 semanas;

Nos primeiros dias, pode haver lacrimejamento, desconforto nos olhos, uma sensação de leve queimação e embaçamento visual. Estes sintomas são normais e podem ser atenuados com a utilização de colírios apropriados. As lentes de contato são permitidas após 10 dias e podem parecer desconfortáveis inicialmente. A proteção em relação aos raios solares, através de chapéus e óculos, deve ser especialmente frequente durante as primeiras 2 semanas;

O inchaço é normal após esta cirurgia, tende a ser máximo no terceiro dia e ocorre devido à grande quantidade de vasos sanguíneos presentes na face. Inclusive, manchas roxas chamadas equimoses podem aparecer ao redor dos olhos pelo mesmo motivo. Visando suavizar estes sinais, recomendamos a aplicação sistemática de gelo na face e nos olhos durante os primeiros 3 dias. As equimoses tendem a desaparecer após 1-3 semanas e a maioria do inchaço é reabsorvido após 2-3 semanas;

Lentes de contato: após 15 a 30 dias. Caminhadas esportivas: após 10 dias, usando óculos, boné e evitando sol. Esporte, exceto natação: após 20 dias. Natação: após 30 dias, porém tendo o cuidado de usar óculos que não comprimimam a área operada.
Proteger a cicatriz de exposição solar direta por 2 meses;

Obedecer à prescrição médica;

Voltar ao consultório para os curativos subseqüentes, nos dias e horários estipulados;

Os pontos serão removidos após 7 dias;
Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com seu cirurgião, e somente com ele, quaisquer dúvidas;

Tenha paciência, pois por mais rápida e eficiente que tenha sido a intervenção, você deverá estar preparada para encarar o edema e os hematomas pós-cirúrgicos, assim como algum desconforto físico. Entre duas a três semanas, normalmente o inchaço e os hematomas já terão diminuído a ponto de estarem quase invisíveis;

Resultados definitivos: Entre 3 a 6 meses, porém grandes mudanças podem ser notadas a partir de 1 mês. A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética da paciente. Portanto, o resultado definitivo é atingido, no mínimo, após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e completa cicatrização

IMPORTANTE: As informações contidas neste site são somente de caráter geral com o objetivo de divulgar conhecimentos na especialidade de Cirurgia Plástica. Estas informações não tem a pretensão de substituir etapas do tratamento médico ou indicar qualquer tipo de cirurgia. Você deve sempre procurar um médico adequadamente treinado para realizar os procedimentos mencionados neste site ou em qualquer outro na Internet.